História no feminino: o grande desafio da democracia portuguesa

  • Adriana Mello Guimarães
  • Sónia Lamy
  • Nuno Silva
Palavras-chave: Política, Mulheres, Género

Resumo

O contexto português contemporâneo tem sido caracterizado por uma preocupação com a igualdade de oportunidades entre mulheres e homens, expressa sobretudo nas mais recentes políticas públicas implementadas, como a mais recente lei da paridade. Apesar disto há desigualdades de género que se mantêm nomeadamente no emprego e, sobretudo, nos lugares de topo e de tomada de decisão, como as elites políticas. Partindo da ideia de que a classe política é um elo de ligação entre a sociedade civil e o exercício de poder, consideramos que o modo como estes se estruturam é muito relevante para aquela que é a construção social sobre a igualdade de género. A verdade é que a ideia de uma mulher
desempenhar um cargo político ainda não é bem vista por parte da população portuguesa. E se, por um lado, assistimos ao desenvolvimento de um panorama com uma maior presença feminina no cenário político, como Theresa May, Angela Merkel ou Dilma Rousseff, que vieram modificar algumas mentalidades, por outro lado, ainda consideramos haver um longo percurso no sentido da igualdade de género. Assim, neste artigo pretendemos traçar um percurso histórico que tem por base alguns dos momentos mais importantes no caminho que as mulheres têm feito no sentido da igualdade de género no contexto político. Esta participação cívica das mulheres no espaço político parece‐nos ser um imperativo da democracia.

Publicado
01-10-2019
Como Citar
GuimarãesA., LamyS., & SilvaN. (2019). História no feminino: o grande desafio da democracia portuguesa. Revista Aprender, (39), 14-21. Obtido de http://aprender.esep.pt/index.php/aprender/article/view/63
Secção
Artigos